Tem alguém aí? Sim, nós.

Desde
Década de 1950

A Vaisala tem ajudado a explorar o espaço

DESDE
1992

A Vaisala tem ajudado em pesquisas de ciência biológica espacial

DESDE
1997

Os sensores da Vaisala ajudaram a explorar Saturno e Titã

Science on Mars - filmes curtos

Assista ao vídeo

Teaser 1

Assista ao vídeo

Episode 1

Assista ao vídeo

Teaser 2

Assista ao vídeo

Episode 2

Planeta Terra visto do espaço. Alguns elementos da imagem foram disponibilizados pela NASA.

Vaisala no espaço

O espaço continua fascinando a consciência humana. Basta prestar atenção no sucesso da saga Star Wars para comprovar isso. Na Vaisala, nosso interesse no espaço vai além da ficção científica. Temos o orgulho de estar ajudando os esforços de exploração espacial há 50 anos. Algumas missões espaciais estão planejadas para os próximos anos, incluindo a segunda etapa da ExoMars. Porém, o que o futuro reserva para a ciência, sem a ficção? 

 

Descobrindo os segredos marcianos com a Vaisala

Como exatamente a Vaisala está ajudando a explorar o espaço?

Nossos sensores de pressão barométrica e umidade têm sido usados em missões para Marte e além dele, ajudando os cientistas a obter informações sobre a atmosfera para entender melhor o espaço e os planetas.

Por que a tecnologia da Vaisala é utilizada na exploração espacial?

Nossa tecnologia é extremamente estável. Isso é fundamental devido às condições ambientais extremas enfrentadas no espaço. Os sensores da Vaisala são resistentes a calor e frio extremos e altamente tolerantes a agitações e vibrações.

Tecnologia da Vaisala no espaço sideral

Estrutura do sensor Humicap da Vaisala

Tecnologia HUMICAP® da Vaisala

Os sensores HUMICAP da Vaisala garantem qualidade e confiabilidade com sua reputação de precisão, excelente estabilidade em longo prazo e histerese mínima.

Renderização 3D do planeta Marte

Descobertas das missões a Marte

As explorações espaciais fomentam inovações e colaboração internacional, nos unem para saber se há vida fora da Terra e satisfaz o desejo inerente ao ser humano de explorar e entender o mundo à nossa volta. Investigar Marte é especialmente importante, pois as semelhanças do planeta com a Terra podem nos ajudar a entender melhor os desafios que enfrentamos aqui conforme o clima muda.

As missões a Marte já renderam várias descobertas importantes. Agora, sabemos que

  • o clima do planeta mudou drasticamente ao longo do tempo,
  • enquanto a descoberta de água no planeta, auxiliada pela tecnologia da Vaisala, influencia significativamente a possibilidade de o planeta já ter suportado (ou ainda suportar) vida.
  • Também foi revelado que os níveis de radiação em Marte não representam uma ameaça significativa à saúde dos seres humanos, mantendo a possibilidade de exploração tripulada do planeta ser liberada no futuro.

Nossas crônicas de exploração do espaço

Sol nascendo atrás do planeta

Para Marte e além: a história da Vaisala no espaço

"Ao estudar a atmosfera simplificada e dinamicamente parecida com a da Terra [de Marte], podemos possivelmente aprender algo que não percebemos na Terra por causa dos efeitos dos sistemas de água, da vegetação e dos altos níveis de umidade."

Água em Marte

Água em Marte

Em comparação com a Terra, Marte é um planeta seco. Entretanto, foram observadas pequenas quantidades de água na atmosfera no passado, apesar de nunca estar na forma líquida. As temperaturas da superfície de Marte variam de -135 a -70 °C durante a noite. Acamada superficial superior do planeta, juntamente com seu equador, atingem temperaturas positivas durante o dia. Levando em consideração a temperatura e a pressão baixa da atmosfera de Marte, foi avaliado que não é possível ter água na forma líquida no planeta.

Comunicados de imprensa sobre exploração espacial

Pastilha do Barocap da Vaisala na mão

Dispositivos de medição de umidade de Marte estão prontos para o teste final

"Medições de pressão e umidade são os serviços essenciais da Vaisala. As tecnologias dos nossos sensores HUMICAP® e BAROCAP® são usadas em diversas aplicações. Na Vaisala, temos orgulho de contribuir também com os estudos planetários em Marte", diz Liisa Åström, Vice-Presidente de Produtos e Sistemas da Vaisala.