Atingir a eficiência energética e o bem-estar dos funcionários com medições precisas de CO2

A ventilação insuficiente faz com que o dióxido de carbono produzido pelo homem se acumule no ambiente fechado, diminuindo substancialmente o bem-estar dos funcionários e a produtividade. Com a medição precisa de CO2, tanto a eficiência energética como o bem-estar dos funcionários podem ser alcançados simultaneamente.

Iniciativas de edifícios ecológicos, como o LEEDv4 do Green Building Council dos Estados Unidos, o BREEAM do Reino Unido e o Energy Rating da Austrália encorajam construtores comerciais e operadores prediais a reduzirem seu impacto no meio ambiente aumentando sua eficiência energética. A iniciativa LEED v4, especialmente, enfatiza a importância do controle preciso da automação da ventilação usando sensores precisos. Além disso, o ASHRAE Green Standard 189.1 (EUA) e a norma europeia EN 13779 recomendam o uso de ventilação controlada por demanda (DCV), principalmente para reduzir o uso de energia, promovendo o ar interno saudável.

Ventilação controlada por demanda e eficiência energética

A ventilação controlada por demanda (DCV) provou ter um enorme impacto na eficiência energética dos sistemas HVAC. O Departamento de Energia dos EUA realizou uma pesquisa sobre economia de energia e economia de estratégias de controle avançado para HVAC em 2011. A pesquisa concluiu que a DCV contribui para a maior economia de energia em HVAC em pequenos edifícios de escritórios, shoppings, varejos independentes e supermercados em comparação a outras estratégias avançadas de ventilação automatizada. A economia média de custos do uso de ventilação controlada por demanda foi calculada em 38% para todos os tipos de prédios comerciais, um número muito significativo. A quantidade depende do clima, é claro; a ventilação controlada por demanda é mais eficiente em climas frios e acoplá-la ao controle do ventilador de várias velocidades trará mais benefícios também em climas quentes.

Ventilation pipes

 

Ventilação controlada por demanda e produtividade dos funcionários

Estudos indicam que ar interno e ventilação melhores também têm um impacto positivo na produtividade dos funcionários. A Continental Automated Buildings Association (CABA) realizou uma comparação entre edifícios melhores e outras estratégias para funcionários, como programas de saúde no local de trabalho e bônus. Com um metaestudo de 500 estudos diferentes, eles descobriram que  edifícios melhores aumentam a produtividade de 2% a 10%. A Federation of European Heating, Ventilation and Air Conditioning (REHVA) afirma que a diminuição da ventilação diminui a produtividade, por exemplo, a velocidade de digitação em 10%. O Green Building Council dos Estados Unidos conduziu um metaestudo em 2003 e concluiu que o fornecimento de ar fresco e níveis reduzidos de poluentes aumentam a produtividade em 11%. De acordo com a análise da Carnegie Mellon University, uma melhor ventilação melhora a produtividade de 3% a 18%. Em suma, os ganhos de produtividade de uma melhor ventilação variam entre 2% e 18%, de acordo com muitos estudos.

Um estudo conduzido pelo National Institute of Environmental Health Sciences (NIEHS) em 2015 focou nos efeitos que a qualidade do ar interno tem nas capacidades cognitivas dos funcionários. O extenso estudo definiu condições de escritório simuladas e comparou os escritórios convencionais aos escritórios WWF Green e Green+. As pontuações cognitivas em resposta a crises, uso de informações e estratégia, entre outras variáveis, foram avaliadas nos sujeitos do teste. Os resultados do estudo da NIEHS mostram como as habilidades cognitivas são diminuídas pelo aumento do dióxido de carbono no ar interno. Essa descoberta mostra que as habilidades estratégicas, por exemplo, são reduzidas a apenas 20% no ar interno, com uma concentração de 1.400 ppm de CO2 em comparação com o nível externo normal de 400 ppm. Algumas das habilidades mais mecânicas, como busca de informações e orientação de tarefas, não foram muito afetadas. No entanto, as habilidades cognitivas que exigem uma aplicação mais avançada de informações, como resposta a crises, uso de informações e estratégia, são as mais afetadas. O estudo mostra claramente que lidar com tarefas mais complexas se torna muito mais difícil quando os níveis de dióxido de carbono aumentam no ar interno.

Como funciona a ventilação controlada por demanda?

Na DCV, a intensidade da ventilação é ajustada para corresponder à necessidade real a fim de economizar energia. Tem vantagens claras, especialmente quando a ocupação varia muito, como em escolas, centros de conferência e auditórios. O nível de CO2 em um espaço indica a presença humana e pode ser usado para controlar a ventilação. A eficiência da DCV pode ser otimizada somente pelo sensor preciso de dióxido de carbono.

A tecnologia Vaisala CARBOCAP® oferece precisão e desempenho duráveis e livres de manutenção. Os sensores de CO2 podem ser usados em uma ampla variedade de aplicações, incluindo níveis variáveis de CO2 externo ou instalações com ocupação ininterrupta, como hospitais, locais de trabalho e edifícios residenciais.

Na ventilação controlada por demanda (Demand Controlled Ventilation, DCV), a intensidade da ventilação é ajustada para corresponder à verdadeira necessidade, para economizar energia. Ela oferece vantagens claras, especialmente quando a ocupação varia muito, como nas escolas, centros de conferências e auditórios. Onível de CO2 em um espaço indica a presença humana e pode ser usado para controlar a ventilação.

A eficiência da DCV só pode ser otimizada por detecção precisa de dióxido de carbono. A tecnologia Vaisala CARBOCAP® proporciona precisão e desempenho sem manutenção. Ossensores de CO2 podem ser utilizados em uma grande variedade de aplicações, incluindo níveis variáveis de CO2 ao ar livre ou instalações com ocupação 24 horas, como hospitais, locais de trabalho e edifícios residenciais.

Produtos relacionados

CO2 Probe is suitable for harsh and humid CO2 measurement environments

Sonda CO₂ GMP252

para medições em nível de ppm em agricultura, refrigeração e HVAC exigente
A sonda de dióxido de carbono CARBOCAP ® GMP252 da Vaisala é uma...

Histórias relacionadas